Atuação do fisioterapeuta em pacientes com câncer

Os avanços do tratamento do câncer mostram a cada dia que a abordagem terapêutica unificada de toda a equipe médica e multidisciplinar é necessária para melhores resultados. Cada profissional em sua área de atuação, avalia as necessidades deste paciente visando além do tratamento da doença uma melhor qualidade de vida.

Um destes profissionais é o fisioterapeuta oncológico, que tem como função prevenir, minimizar e tratar as sequelas funcionais decorrentes do tratamento do câncer em todas as suas fases. A fisioterapia oncológica pode atuar em diversos tipos de câncer, sendo os mais comuns: Câncer de Mama, próstata, tumores de cabeça e pescoço, ginecológicos, cutâneos e vasculares e também casos onco-hematologicos como leucemia, linfoma e mieloma múltiplo.

O fisioterapeuta oncológico inicia sua atuação antes mesmo de o paciente ir para cirurgia (fase pré-operatória) onde irá detectar as alterações funcionais preexistentes, avaliando possíveis fatores de risco de complicações pós-operatórias, cuidados com o dreno cirúrgico e posicionamento no leito. Já na fase pós-operatória esse profissional atuará mais intensamente prevenindo e reabilitando as sequelas funcionais que podem acontecer em decorrência do tratamento quimioterápico, da radioterapia ou hormonioterapia. Essas sequelas podem incluir: dor, dificuldade de movimentar os membros, linfedema (inchaço crônico), aderências cicatriciais, fibroses teciduais entre outras. Esse acompanhamento durante o pós-operatório e tratamento é fundamental e permite ao paciente voltar às atividades de vida diária mais rapidamente.

Não podemos esquecer também da importância da fisioterapia oncológica em cuidados paliativos, onde não há mais possibilidade de cura e sim controle dos sintomas. Nestes casos a abordagem tem como objetivo proporcionar alívio e conforto aos pacientes durante a terminalidade da vida.

Importante ressaltar que o fisioterapeuta deve ser especializado na área oncológica, para avaliar as melhores possibilidades terapêuticas dentro de cada caso. O tratamento com profissionais não especialistas pode não apenas não surtir os efeitos desejados, mas colocar em risco a saúde do paciente.

DRA. TATIANA BERTONE

Fisioterapeuta Oncológica
CREFITO/SP 26.625-F